L.E.R. não é brincadeira!

Tenho visto muitas pessoas reclamando de dor nas mãos e pulsos.... descansam alguns dias e se sentem curadas. Tenho muito medo disso. L.E.R. é uma doença séria e pode se tornar muito grave, evoluindo para deformidades e até mesmo amputação. Não a desprezem.
Sofro de LER há 14 anos. Estou afastada do emprego por esse período e só não estou aposentada por causa de problemas burocráticos e incompetência do serviço público. Enfim, conheço essa doença muito bem. E por isso não consigo manter meus crochets num ritmo normal. Na verdade, o único tratamento é repouso. Caso percebam os sintomas abaixo procurem um médico e não aceitem um diagnóstico de reumatismo facilmente (muitos médicos não querem falar de LER). Os sintomas mais comuns são:
-Perda de força
-Perda de coordenação motora
-Formigamento
-Dor
-Dor de ouvido (sintoma não reconhecido como LER, mas quem tem sabe que está relacionado)
Esses sintomas só são relacionados à doença se houver movimentos repetitivos envolvidos. E durante muito tempo.
Se alguém precisar de mais informações, estou à disposição. Não sou médica. Meu conhecimento é baseado em minha própria experiência.

4 comentários:

Nélia disse... [Responder o Comentário]

Olá Sonia!

Informação muito útil. Desconhecia este tipo de doença e é mesmo como diz, quem passa por ela é que a conhece bem...fica o alerta.

bjs
Nélia

Káthia Marchand disse... [Responder o Comentário]

Oi Nelinha,
Eu sei bem como é isso... caramba!
Tem dias que eu nem consigo ficar bem comigo e com o mundo. A dor é tanta que nem sei.
Já outros dias, parece que eu nem tenho a maldita Síndrome do Túnel do Carpo.
Hoje fiz uma eletroneumiografia, e a notícia foi a pior possível.
Estou perdendo omovimento das mãos, e o mais chato é que não tem mais jeito na operação.
O médico disse que passados 1 ano e a doença voltar, não precisa mais operar, porque não tem jeito.
É Nelinha... e o INSS não quer me manter lá com benefício, eu preciso estar pagando esses exames caros, porque não tenho convênio, e é o único exame que comprova.
Que coisa!
Bem, vou passando para ver as outras amigas ok?
Beijokas!

Rita disse... [Responder o Comentário]

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um "não".

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar "eu errei". É ter ousadia para dizer "me perdoe".

É ter sensibilidade para expressar "eu preciso de você". É ter capacidade de dizer "eu te amo".



E descobrirá que...

Ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.

Usar as falhas para esculpir a serenidade.

Usar a dor para lapidar o prazer.

Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo!!!

Jamais desista das pessoas que você ama.

Que vc tenha um ótimo findi!
Bjs Rita

MB crochê disse... [Responder o Comentário]

Oi Sõnia, obrigada pela visitinha!!Não tinha ouvido falar dessa doença, mas é bom saber pq as vezes até não acontece com a gente mas com alguém próximo, obrigada pela informação!!
BjOs e um bom fim de semana!!!

Márcia

Total de visualizações de página

Digital Clock and Date